guarda

 

Concelho da Guarda

O município da Guarda pertence à NUT II Região Centro de Portugal e à subdivisão (NUT III) Beira Interior Norte.
 
 
712 km2

área total

43

freguesias

12,9º

temperatura
média anual

40.994

população residente

25 - 64

faixa etária predominante

 
 
É a cidade mais alta de Portugal (1056 metros) e uma das maiores da Europa, sendo a capital de distrito com o mesmo nome.
 
 

Cultura
e Desporto

27

imóveis culturais por município
19 monumentos, 4 conjuntos e 3 sítios

 
 
3

monumentos nacionais

16

imóveis
de interesse
público

8

imóveis
de interesse
nacional

1

museu
no município

15.878 visitantes
em 2013

1

galeria de arte

 
 

Breve
apontamento
histórico

A cidade da Guarda possui um conjunto de caraterísticas que a tornam absolutamente inigualável.


Teve o seu primeiro Foral a 27 de novembro de 1199, concedido por D. Sancho I, o Rei Povoador, e desde então transformou-se num local icónico, cheio de locais com grande valor e tradição.

A Sé da Guarda, o Bairro Judeu e o Museu da Guarda são atrações que não podem passar despercebidas a quem visita a cidade.

Os naturais e habitantes da cidade da Guarda denominam-se egitanienses ou guardenses.

 
 

Guarda, a cidade
dos 5 F's

A explicação mais conhecida e consensual do significado do epíteto de “cidade dos 5 F's” diz que estes significam Forte, Farta, Fria, Fiel e Formosa.

 
 

Localização

  • Vilar formoso
    40 km
  • Aveiro
    160 km
  • Coimbra
    170 km
  • Porto
    200 km
  • Lisboa
    320 km
  •  
  • Salamanca
    160 km
  • Madrid
    350 km
 
 

Como chegar

 
 

Chegar à cidade da Guarda é possível através de diversos meios: viários, rodoviários e ferroviários. Recentemente, as vias que envolvem a cidade foram alvo de fortes reestruturações, sendo que a partir daí os acessos à cidade tornaram-se ainda mais facilitados.

  • De carro
    O concelho da Guarda posiciona-se favoravelmente no que respeita a ligações viárias, tais como a A25, a A23, o IP2 e o IP5. Já dentro da cidade, existem algumas zonas onde o trânsito pode ser complicado, devido às ruas bastante sinuosas (nunca tendo sido alteradas por questões da própria estrutura da cidade). No entanto, esta cidade possui bastantes opções de estacionamento, todas relativamente perto do centro histórico.
  • Onde estacionar?
    É relativamente simples encontrar um lugar de estacionamento na cidade da Guarda, sendo escassos os estacionamentos em que é obrigatório efetuar pagamento. No entanto, tendo em consideração a morfologia e estrutura da cidade, podem identificar-se alguns constrangimentos no que respeita à deslocação de veículos no centro histórico. Existe estacionamento no Centro Comercial Vivace (3 pisos com cerca de 400 lugares), gratuito nas duas primeiras horas. No Mercado Municipal e Centro Coordenador de Transportes existem cerca de 200 lugares à disposição, a 400 metros do centro da cidade. Também é possível estacionar o carro perto do Cemitério Velho, que serve mais diretamente a Sé, a Praça Velha e todo o centro histórico, com uma lotação de 100 lugares.
  • Comboio
    No que diz respeito às linhas ferroviárias, no município da Guarda é possível apanhar os comboios pertencentes à Linha da Beira Alta. Os serviços CP incluem Intercidades, Regional e Inter-Regional, Lusitânia Comboio Hotel (Lisboa-Madrid) e Sud Expresso (Lisboa-Hendaye). A estação ferroviária possui WC, Sala de Espera, Telefones públicos, Multibanco e Bar, e possui ligação a autocarros e serviços de táxi. Possui todas as condições de acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida (rampas, elevador e WC adaptado).
  • Autocarro
    Para além das acessibilidades viárias e rodoviárias, é possível chegar à Guarda de autocarro, existindo uma estação rodoviária com uma oferta diversificada de e para diferentes destinos de todo o país. A Rede Nacional de Expressos, a Rodonorte, a Transdev e outras companhias de renome efetuam um grande número de viagens cujo destino/origem é a Guarda.
  • Transportes Urbanos da Guarda
    O município da Guarda possui transportes urbanos que efetuam diversos percursos, e que facilitam as deslocações dentro da cidade. São 5 as linhas disponíveis:
    • Escola Carolina Beatriz Ângelo – Lameirinhas;
    • equeira – Liceu;
    • Jardim José de Lemos – Bombeiros;
    • Jardim José de Lemos – Hospital;
    • Bairro do Pinheiro/Bairro da Luz – Jardim José de Lemos
 
 

Turismo

Ao referir como relevante a atividade do concelho da Guarda, importa salientar alguns indicadores associados ao setor do turismo, e que em muito se pretendem fomentar.

 
 
5

empreendimentos
de turismo
no espaço rural

 
3

estabelecimentos hoteleiros

 
8

alojamentos
locais

 
 

Relativamente à Animação Turística, é possível encontrar no concelho da Guarda um Operador Marítimo-Turístico e cinco Empresas de Animação Turística.

Por último, num contexto de organização de viagens, existem quatro Agentes de Viagens e Turismo no município.

Ao conseguir impulsionar o turismo no concelho da Guarda, pretende-se que o comércio local venha a beneficiar com o aumento de visitantes. Por outras palavras, existirá uma relação de reciprocidade, em que o aumento de pessoas levará ao crescimento do consumo e aquisição de produtos locais.

A Guarda é uma cidade com enorme potencial turístico, onde diversos elementos patrimoniais alinhados com estratégias consistentes poderão contribuir para aumentar os fluxos turísticos e um maior consumo.

 
 

A não perder

Principais atrações
da cidade

O concelho da Guarda carateriza-se por diversos elementos históricos, patrimoniais, religiosos e naturais. Nesta cidade de ar puro, os picos acentuados de temperaturas quer no verão, quer no inverno, deixam sempre transparecer a beleza da cidade e de tudo o que esta tem para oferecer.

 
 
Museu da Guarda
Sé Catedral da Guarda
Outros
  • Chafariz de Santo André
  • Antigo Sanatório da Guarda
  • Antigo Convento de S. Francisco Antigo Paço
  • Episcopal e Seminário Igreja da Misericórdia
  • Porta e Torre dos Ferreiros
  • Praça Luís de Camões
  • Solar dos Póvoas
  • Porta d’el Rei
  • Antigo Bairro Judaico
  • Igreja de S. Vicente
  • Torre Velha
  • Porta da Erva
  • Rua Francisco de Passos
  • Antigos Paços do Concelho

Património Cultural
Edificado

Museu da Tecelagem dos Meios
Teatro Municipal da Guarda
 
 

Artesanato

 
 

O artesanato do concelho da Guarda está presente sob diversas formas, e através de um passeio pela cidade é possível encontrar diversos estabelecimentos cuja oferta é bastante típica da região.

 
 

Constituem exemplos de Artesanato do concelho da Guarda:

Cobertor de Papa
Campainhas de Maçainhas
Cutelaria
Azeite
Forno comunitário
Transumância e pastorícia
Cestaria
Enchidos, castanha e o queijo da Serra

 
 

Gastronomia

 
 

A gastronomia do concelho é muito diversificada, com destaque para:

Alguns pratos típicos a não perder são o: cabrito assado no forno, arroz de pato à moda da Guarda ou o bacalhau à conde, que podem ser apreciados num dos muitos restaurantes de cozinha regional da cidade.

 
 

Aconselha-se a não perder o excelente presunto curado em sal marinho, os enchidos da região (morcela, farinheira e chouriças), assim como o delicioso bucho com grelos.

 
 
 
 

Para sobremesa, para além das frutas beirãs, há uma panóplia de doces regionais (Sardinha de Trancoso, bolachas e biscoitos da Guarda, filhoses) e o imprescindível e clássico arroz doce.

São muitos os queijos de sabores e texturas únicas que esta região oferece, com destaque para os de leite de ovelha e cabra, dos quais não se pode deixar de referir o famoso Queijo da Serra.